Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Regresso

Deixes-tu eu renascer,
Das estranhas desse amor
No silêncio do teu sonho,
Do teu céu, da tua fantasia,
Neste teu corpo bisonho.

E que nas minhas lembranças tantas
Fique este amor silente e intenso,
Para expor minha vida mansa
Com a felicidade de quem pensa
Num mundo de esperança imensa.

Porque há poesia e inocência
Na consternação do presente,
E delas quero lembranças tantas
Para depois da amargura plangente.
Viver da bondade que encanta gente!

Qual tripulante que retrocede feliz
Depois de sua baleeira naufragada,
Ás vezes eu quase nem me lembro
Que de fato foi neste mar de regatas.
Que esse amor se perdeu da mente.

R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 01/12/2006
Reeditado em 01/12/2006
Código do texto: T306426
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
R J Cardoso
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3128 textos (79563 leituras)
2 e-livros (393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:46)
R J Cardoso