Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0906 - Únicos



 

 

Esqueça tudo que disse noite passada,

o beijo que dei,

as fantasias, o sexo, o jeito que falamos de amor,

não quero hoje amar igual,

permito-me mudar um pouco do que fui ontem.

     

 

Hoje não quero ser especial, em nada mesmo,

não te quero especial,

amar não é ser especial, é amar,

como estou, eu e você impregnado na pele,

nos pensamentos, no modo de senti-la.

 

 

Tudo foi maravilhoso um dia, este dia passou,

todas as noites passaram, os beijos,

os sabores sumiram quando escovamos os dentes,

as mãos soltaram-se d'outras,

os pés, as pernas descruzaram na cama,

somos outros, outros sonhos, não apenas outros.

 

 

Esqueça todos os dias que me conheceu,

as noites que fizemos amor, os carinhos,

a luz não apagou,

digamos que troquei a lâmpada da paixão,

desalojei as tristezas,

não aponto o caminho, vamos juntos.

 

 

Não quero mais fazer planos, te quero amor,

amante da minha vida, noite e dia,

ainda tenho medo, teremos os dois,

também temos um destino, uma vontade,

tudo é único quando se ama,

tudo pode ser escrito com qualquer palavra,

ser único é assim e sonho, e somos, únicos.

 

 

01/12/2006

Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 01/12/2006
Código do texto: T306784
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 69 anos
4429 textos (116901 leituras)
1 e-livros (168 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 00:05)
Caio Lucas