Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POEMA DO SILÊNCIO

Quão silencioso poema feito verso
Nascido só no anonimato azul
da imensidão do anoitecer perverso
pros que cantar ousam cantar ao sul
 
da lua e estrelas do céu anil Exul
em uma pátria com amor Emerso
na vastidão do coração no paul
alagadiço da tristeza perso
 
Vida que emerge dos doridos cantos
de cada poema com paixão tu sabes
que o coração dos vates arde em santos
dizeres da alma em pranto triste Acabes
 
vida com urzes e abandonos Prantos
abandonais da poesia Atires
o coração de cada vate em tantos
fogos de amor que alma só só suspire
Alexandre Tambelli
Enviado por Alexandre Tambelli em 02/12/2006
Reeditado em 01/10/2013
Código do texto: T307593
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alexandre Tambelli
São Paulo - São Paulo - Brasil, 49 anos
676 textos (128573 leituras)
8 áudios (3013 audições)
1 e-livros (403 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 11:01)
Alexandre Tambelli