Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema do amor.

   A vida em cada momento,
   nos deixa uma lição;
   que se não aprendermos a amar,
   viveremos sempre na solidão.

   O amor verdadeiro,
   faz unir os corações;
   Se não há amor,
   o que resta, são desilusóes.

  Quantos casais vivem amarguradamente,
  por não conseguirem amar adequadamente?
  Uns se unem por interesse,
  mas quando cai a ficha;
  padecem por não terem nem um flerte.

  Quantas vezes somos exigentes,
  sufocando o nosso amor,
  Que é dado ao outro com dessabor?
  peca quem ama assim,
  não terá vínculo, mas, fim.

  Queres borboletas no sue jardim?
  Cuide, adube  e regue todas as flores;
  nunca se esquecendo do jasmim;
  porque fazendo assim, estarás atraindo
  a borboleta do amor,
  que trará, alegria, felecidade,
  encanto enfim.

  cada dia gira a roda,
  cada dia a terra gira,
  cada dia gira o amor,
  procurando a quem o vira.

  Amor não é riqueza,
  nem beleza, nem pobreza;
  o amor é algo puro,
  que provem da natureza.

  Só os que não vêem sabe amar;
  pois por serem cegos,
  olham para dentro de si,
  e descobrem o lado oculto do amor;
  pois aquilo que está  oculto,
  é que dá beleza a mais linda flor.

  Não é a cegueira física a que me refiro,
  mas  a cegueira do "eu"
  pois não contendem com a razão,
  nem tão pouco com a emoção,
  mas se entregam Àquele que tudo
  prescruta o coração.
SilvaWS
Enviado por SilvaWS em 04/07/2005
Reeditado em 04/07/2005
Código do texto: T30924
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
SilvaWS
São Gonçalo - Rio de Janeiro - Brasil
130 textos (11693 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 07:47)