Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sem opções.

Sem opções, nada me leva a crer.
Roubaram minha inocência,
Cresci rápido de mais,
Sem opções, agora eu sou, rei, eu sou um rei,
Qual a honra em ser adulto?
Perdi a gloria de brincar,
Devolvam minha inocência,
Crescer traz dor, agora eu vejo, ser adulto é tão ruim,
Eu olho ao meu redor, e tudo é tão sujo,
Sem opções, agora eu já vi.
Dor, e ninguém faz nada, dor, obrigado, apenas uma palavra,
Uma palavra que faz a diferença, dor,
Sem opções, agora eu cresci,
Nesses dias tão ruins, eu pergunto,
Qual a gloria de crescer?
Qual a gloria em chorar?
Eu não quero mais, dói tanto,
Me deixa em paz,
Apenas vai embora,
Sem opções, você já foi,
Foi Deus quem te levou,
E agora tudo o que posso fazer é ser adulto,
Você levou minha inocência,
Te amo tanto,
Você levou minha inocência,
Meu Anjo, meu amor, por favor, me leva,
Não me deixa aqui sozinho,
Eu sinto tanto frio sem você,
Eu queria, ser criança,
Sem opções,  você sempre comigo, sempre aqui dentro,
Te levo no peito, meu Anjo,
Sem opções, tenho tantas saudades,
Agora eu tenho que salvar o mundo sozinho,
Eu te amo meu Anjo, me leva,
Sem opções, eu prometi,
Eu sigo sozinho, salvo o mundo,
Mas um dia agente se encontra,
Sem opções, queria o teu beijo,
Tudo bem, eu agüento.
Leo Magno Mauricio
Enviado por Leo Magno Mauricio em 07/07/2005
Reeditado em 29/07/2005
Código do texto: T31823
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leo Magno Mauricio
Guarulhos - São Paulo - Brasil
455 textos (14412 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:40)
Leo Magno Mauricio