Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ASSIM AMA O POETA


Que fazer com a dor das saudades
A fazer morada em meu viver?
Melhor dizer que a amo de uma vez
Para minh’alma parar de sofrer.

É que esperar é padecer em vão
Sem ter você ao meu lado.
É ficar em liberdade, mas fechado,
Sofrendo de tamanha solidão.

Não deve mais pagar tal punição,
Meu pobre e cansado coração.
A confissão da dor traduz meu querer,
Não deixes todo este amor fenecer!

Ver o querer, de duas vidas, de paixão,
A perder-se no mar de desejos e emoção
Por Deus!!!
Olha-me, ama-me, devora-me!

Venha apagar o fogo desta rude,
Insana e voraz paixão!
Que assola, maltrata e deixa
Aos pedaços, do poeta, o coração.

Luis Carlos Mordegane
MORDEGANE
Enviado por MORDEGANE em 07/07/2005
Código do texto: T32024
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
MORDEGANE
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil, 61 anos
69 textos (5654 leituras)
1 áudios (35 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:21)
MORDEGANE