Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LAMENTO OUVIDO DE UM HOMEM


Das águas azuis do mar da vida
emergiste qual branca sereia,
longos cabelos cobertos de conchas
tendo nos ombros mantilha de espuma.

Foi um feitiço que para mim fizeste.
Bebi a poção na tua boca vermelha,
e ébrio em teus braços me prendeste
para lançar-me nas ondas da paixão.

Debati-me, e por não querer salvação,
sinto-me agora um junco fincado
no solo lamacento dum pântano
lutando com o tempo para não vergar

sob o vendaval da ausência e do desprezo.
Chorei... enterrei-me em grande dor,
e meu coração sofrido em triste canto,
pede que o libertes desse fatal encanto.

10/07/05.
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 10/07/2005
Código do texto: T32698

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (343093 leituras)
19 áudios (10579 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:35)
Maria Hilda de Jesus Alão