Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NÃO SEI NÃO

VOU DE AVIÃO
PARA VER
E MATAR A SAUDADE
QUE INVADE
UM LAMENTO COVARDE
O RELÓGIO VOA
AS NUVENS TAMBÉM
OS PRÉDIOS ESTÃO VAZIOS
IGUAIS AOS PENSAMENTOS
DOS INSANOS
SEM JUIZOS
ALUCINADOS
APAIXONADOS
PELOS SEUS ENCANTOS
DE MULHER
SERÁ?
MOÇA
MENINA
AMANTE
COMPANHEIRA
QUERO SENTIR O CHEIRO
ABRAÇO
BEIJO
NÃO SEI NÃO
POSSO PERDER O AVIÃO
FICAR NA MÃO
E ALIMENTAR A SOLIDÃO
Milton Nunes Fillho
Enviado por Milton Nunes Fillho em 12/07/2005
Reeditado em 17/07/2005
Código do texto: T33521
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Milton Nunes Fillho
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 55 anos
1141 textos (460516 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 10:03)
Milton Nunes Fillho