Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

coração calado

Coracao Calado - Gilson Costa - (19/1/2000 05:45:09)
Quis fazer uma poesia
Só, para passar o tempo
Pra esquecer o dia-a-dia
E sonhar por um momento.

A inspiração não veio
E a busquei no coração
Ele sim estava cheio....
Mas não disse um só refrão

Perguntei -Oh! Coração
Por que não me dizes nada
Ele responde então :
- Não é falta de palavras,

Acontece companheiro
Que coração é preciso
Ser usado por inteiro
Ou acaba enrijecido

Confesso-te sinceramente
Você me decepcionou
Não amou seu semelhante
Como um dia alguém te amou

Não fez conta dos velhinhos
Das crianças, dos carentes
Nem transmitiu esperança
A quem andava pendente.

Só chorou com que chorava
Sem tentar faze-lo rir
Não amou quem te odiava
E errou muito por mentir

Pois falou da bíblia aos seus
Ao passo que andava armado
Uma vela ascendeu a DEUS......
Mas outra, ascendeu ao diabo

Me sentindo por terra,
Eu tentei me defender:
-Ora, todo mundo erra
O que se há de fazer ?

Meu coração já com descrença
Então me perguntou,
Qual era a diferença
Do perdedor pro vencedor

Procurando resposta longa
Não sabia o que falar
E ele me respondeu
De forma linda e elementar

Vencedor, disse ele,
É que aprendeu com os erros
E perdedor é aquele
Que sempre tropeça nos mesmos

Eu chorei arrependido
Querendo recomeçar
Eu não havia cumprido
A lei sagrada do amar.

Meu coração chorou também
E disse: -Oh momento nobre
Se teus erros eram cem
Agora são noventa e nove
Negro arcanjo
Enviado por Negro arcanjo em 13/07/2005
Código do texto: T33891

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Negro arcanjo
São Paulo - São Paulo - Brasil, 49 anos
95 textos (6549 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:14)
Negro arcanjo