Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0363 - Sol e lua


 
Ouvi outro dia o sol se declarando pra lua:
- Quer ser minha namorada?
- Trocaremos luzes e brilhos, dou-lhe a cor do ouro;
quando descer a noite você virá
com um pouco de frio pra pegar meu calor.
 
Quando a luz descer do alto da montanha,
sua face vai refletir como um grande lago,
o branco vai rolar pelos sonhos como menina,
quando clarear o dia estarei renascendo,
dou-lhe o beijo de boa-noite e você de bom-dia.
 
No meio do dia vai bater uma saudade,
tenho que iluminar e aquecer, então penso em você,
sozinha, abandonada noutro pedaço de céu,
tento com o vento cantar uma canção,
o sopro quente faz levar o eco até sua nova fase.
 
A tarde derrama uma névoa avisando sua chegada,
arrumando a cama dourada para eu deitar,
na esperança de você chegar passo mel na boca,
preparo um beijo de aurora para nossa madrugada,
até o banho deixarei pronto em um pedaço de mar do leste.
 
Destes sonhos a solidão não é tão rara,
deixei recado nas estrelas do Cruzeiro do Sul,
em cada uma colei um bilhetinho de amor,
quero livrá-la desta minguante de paixão,
fazer sua imagem dar inveja aos amantes da terra.
 
18/07/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 18/07/2005
Código do texto: T35481
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116247 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:09)
Caio Lucas