Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Gaiola de Vidro

Gaiola de Vidro

Dentro estou de uma gaiola de vidro,
nada me impede de sair,
sem trancas, cadeados, barras de ferro!

Meu corpo está preso,
minh'alma chora!
Quer sair, te encontrar!
Te ver, te amar!

Te beijar, à sombra dos poentes,
te amar sob o sol nascente!
Sentir teu rosto me tocar,
minha pele se eriçar,
pedir amor,
seu calor!

Te encontrar em qualquer hemisfério:
te amar em qualquer  fuso horário,
saber que és meu,
em qualquer dia,
em qualquer lugar!..

Unir nossos corpos,
como um sacrário,
rezar hinos apaixonados,
implorar a Deus
nosso encontro sagrado,
em qualquer dia,
qualquer hora,
qualquer lugar!..

Eda Carneiro da Rocha
" Poeta Amor"
www.albumpoeticoeda.com.br
Poeta Amor
Enviado por Poeta Amor em 20/07/2005
Código do texto: T36241

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Poeta Amor
Araruama - Rio de Janeiro - Brasil, 81 anos
398 textos (14776 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:56)
Poeta Amor