Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Estações

No frio à brisa,
aos sentimento cortante,
na estação em que se conhece,
na próxima retenho seu semblante.

O céu guarda a escuridão,
à lua não permite o calor,
sob o inverno cai,
aquece a alma por sentir o amor.

Nos rios que vidam suas margens,
faz das flores o perfumar,
na estação em que se viveu,
na próxima lhe o tenho o que é amar.

Admiro o jardim ao seu ar,
das rosas, lírios e violetas,
na primavera se sobressaem,
exibindo nua toda a sua beleza.

Sob o sol, calor e paixão,
intenso como das palavras um açoite,
na estação em que se angustiar,
na próxima a escuridão da “noite”.

Da suavidade ao que se desejar,
paz, no aconchego dos seus braços,
num verão de turbulências,
na areia que aprendi a seguir seus passos.

De todo o amor o que amar,
num futuro o que de presente,
na estação em que uma vida gerar,
na próxima mais calor se sente.

O vento agora sopra,
como se as folhas trouxessem emoção,
em um outono de anúncios,
a felicidade é plena no coração.
Vanderlei
Enviado por Vanderlei em 23/07/2005
Código do texto: T37041
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vanderlei
Espírito Santo do Pinhal - São Paulo - Brasil, 46 anos
83 textos (5353 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:28)
Vanderlei