Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AO AMOR DESCONHECIDO

SEUS OLHOS SÃO NEGROS
COMO A NOITE SEM LUA
DEITADA NA VARANDA
OLHANDO PARA O CÉU
EM BUSCA DE UM SONHO
OU AMOR
QUE ELE SEJA AO SEU MODO
DE AMAR TAMBÉM
SEJA CALMO
SERENO E SEGURO
ESTÁ A DESCOBERTA DOS MARES
PORQUE OS MARINHEIROS SE ATIRAM NO ALTO MAR?
PORQUE AS 'AGUIAS SOBEM ATÉ AOS CÉUS?
ELES NÃO CONHECEM SEUS LIMITES
NEM DESCOBRIRAM SEUS AMORES
PAIXÕES
MAS TERÃO QUE TER CALMA PARA CHEGAR LÁ
SE NÃO
POIS NÃO
ENTÃO
ELES PODERÃO SE AFOGAR
NAS ONDAS DOS AMORES
TUDO TEM OS SEUS LIMITES
VIVA A VIDA
AME
COM AMOR E FÉ
NEM QUE SEJA ALÉM
DA ESTRELAS TAMBÉM
UM DIA ELE CHEGARÁ
O MARINHEIRO
PERDIDO
NAS ILUSÕES DOS MARES DO MUNDO
QUE NADA
ELE TAMBÉM AMA
SÓ QUE NÃO CHEGOU AO SEU PORTO
PARA O SEU DESCONFORTO
Milton Nunes Fillho
Enviado por Milton Nunes Fillho em 24/07/2005
Reeditado em 24/07/2005
Código do texto: T37177
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Milton Nunes Fillho
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 55 anos
1141 textos (460147 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:32)
Milton Nunes Fillho