Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Rosa.

Tudo o que me sobra, é a esperança,
É o que me segura na vida, permaneço aceso,
Uma rosa solitária, um perfume que não se deixa acabar,
Uma gota de sanidade nessa loucura toda,
Floresce assim, entre as mãos, me protege do que é cinza,
Uma rosa solitária, no meu jardim seco, mas esperança é permanente, numa rosa solitária,
Um colorido no escuro da minha mente,
Ás vezes eu sou um anjo, um anjo sozinho,
Sou uma rosa sem um jardim,
Fecho meus olhos, e então enxergo,
E paro de sofrer, agora estou no meu mundo,
Esta tudo na mente, aqui dentro ninguém mente,
É só perceber, basta sorrir, respirar bem fundo e sentir o perfume,
Estou sempre por aqui, e sempre sorrindo,
Mas então eu abro os olhos, esta tudo tão feio,
Me sinto sozinho, acho que moro sozinho,
Quando eu respiro, quando eu ando, esta tudo tão cinza,
Uma rosa no Jardim, um sorriso nos lábios,
Uma semente, de algo que ninguém compreende,
Basta perceber, basta sorrir, feche os olhos e se entregue,
Saiba viver, saiba perceber, dias apos dias, aprenda a crescer,
Às vezes assim, às vezes é só pra mim,
Grande ou pequeno, o importante é fazer a diferença,
Seja uma flor solitária, seja um jardim, o importante é colorir o cinza da vida,
É uma rosa que floresce nas mãos,
É um sorriso, é uma luz, um anjo,
Agora feche os olhos e veja,
Simples assim.



 

Leo Magno Mauricio
Enviado por Leo Magno Mauricio em 29/07/2005
Código do texto: T38572
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leo Magno Mauricio
Guarulhos - São Paulo - Brasil
455 textos (14413 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 07:48)
Leo Magno Mauricio