Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


 
Então que seja “apenas hoje”
Este querer imenso que lhe invade a alma
Que te leva a versejar,
O melhor de si, em versos perenes.
 
Ah! Que seja “apenas hoje”
Este vislumbre que nos inebria o olhar
Que nos faz viajar na imaginação
Saltando de braços abertos...
 
Não ao desconhecido,
Mas sim, ao tão almejado apogeu,
Dos braços ternos da poesia
 
Então que seja “apenas hoje”
Eu escreverei nas areias do tempo
Hoje eu vivi, fiz tudo que eu quis.
 
 
Estes versos fazem parte de um belo poema que li da poetisa Nana Okida, com o titulo: “Apenas hoje”. Para visitá-la, click no titulo a frente: Apenas hoje...








Felipe F Falcão
Enviado por Felipe F Falcão em 24/09/2012
Reeditado em 29/09/2012
Código do texto: T3897983
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Felipe F Falcão
São Paulo - São Paulo - Brasil
1331 textos (127343 leituras)
7 áudios (877 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/04/17 21:30)
Felipe F Falcão

Site do Escritor