Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

JÁ TE ENSINEI A NADAR

REPASSE A SUA DOR
VEM
QUERO SENTIR TAMBÉM
O QUE VOCÊ SENTE?
ESTÁS LONGE
CHORAS POR CELULAR E SOLUÇA
NADA POSSO FAZER
PEDE O MEU BEIJO
MEU ABRAÇO SE NÃO POSSO ALCANÇAR
MINHA BOCA FICA SECA DE DESEJOS
VEJO VOCÊ SORRINDO
AGORA?
ESTÁS CANSADA DE AMARGURAR
CARREGAR
ESSE PESO
QUE VOCÊ NÃO QUERIA CARREGAR?
SE SENTES SÓ, NESSA ILHA
PRESA AS ONDAS DO RIO
QUE NÃO SABES NADAR
NÃO SEI SE QUERERES AMAR
PROCURE UM BARCO
QUEM SABE, SEJA A SOLUÇÃO
MAS ELE TEM QUE ESTAR EM BOAS CONDIÇÕES
PARA AGÜENTAR AS ONDAS DA VIDA
TERÁ MUITAS ONDAS ALTAS
AS BAIXAS NINGUÉM NOTA
QUEM NEM AS NOTAS DAS MÚSICAS
QUE FICARAM NA LEMBRANÇA
QUANDO VOCÊ ERA CRIANÇA
PARA RELEMBRAR O SEU LADO DOCE
ONDE NÃO EXISTIA COBRANÇA
HOJE
ESTÁS SUBMISSA AO GENERAL
MAJOR
CAPITÃO
SARGENTO
AO CABO
DA BOA ESPERANÇA
ESTÁS PRESAS
NAS CORRENTES DAS ONDAS
JÁ TE ENSINEI A NADAR
VOCÊ NÃO NADA
TUDO QUE EU FALO
NADA TEM SENTIDO
MAS VOCÊ NÃO PERCEBE
O QUE EU SINTO
É POR ESTAR PERDIDO
NAS SUAS ONDAS
NÃO SEI NÃO
SE SÃO MANHAS


Milton Nunes Fillho
Enviado por Milton Nunes Fillho em 07/08/2005
Reeditado em 12/09/2005
Código do texto: T40965
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Milton Nunes Fillho
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 55 anos
1141 textos (460555 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 12:49)
Milton Nunes Fillho