Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0402 - Ninguém sabe...


 
Ninguém sabe de ti,
só os sentimentos que ficaram entre nós.
 
Ninguém sabe das loucuras que sonho,
apenas um travesseiro que nem teu cheiro tem.
 
Ninguém sabe que música me faz lembrar teu carinho,
soa ainda no meu ouvido tua voz com um pedido.
 
Ninguém sabe quantas vezes tentei saber onde andas,
liguei para todos as estrelas e nenhuma respondeu.
 
Ninguém sabe das minhas insônias,
só aquela caneca de café e os pensamentos da madrugada.
 
Ninguém sabe que pra ti fiz um mundo, um outro céu,
retirei a areia do deserto, adocei todos os mares.
 
Ninguém sabe que te fiz anjo, quando fostes, te fiz capeta,
para esta mulher escrevo todos os poemas e faltam declarações.
 
Ninguém sabe como eu que perfume exala do teu corpo,
sei até a hora que a paixão vai queimar tua pele por dentro.
 
Ninguém sabe nada de amor, ninguém mesmo,
somente este coração... que te ama como ninguém sabe.
 
10/08/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 10/08/2005
Código do texto: T41631
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116248 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 16:17)
Caio Lucas