Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto do amor.

Dois corpos face a face;
unidos nun corpo nu;
Quem é atraente como tu?
Que me enlouquece com seus gemidos;
sem deixar surdo os meus ouvidos;
e nem sermos iludidos;
pelas peripécias do amor.
A sua candura me trás calor;
seu ventre quente como fogo;
encostado em meu umbigo;
só me trás sabor.
No momento oportuno;
te sentes molhada;
vem a hora e está é;
e nesse momento não me deixas a pé;
abres-me como uma flor;
aí inspiro  e respiro;
e assim, vamos nesse rítmico desenfreado;
com o coração alucinado;
envolvido como somos;
dois namorados;
para os finalmente.
Prosseguimos contentes;
até que o clímax;
chegue a rima;
na beleza do deitar;
Eu e você nesse belo par.
Então... vamos nus... casar.
Beijos molhados
Sussurrados,
Até o dia raiar.



SilvaWS
Enviado por SilvaWS em 17/08/2005
Código do texto: T43271
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
SilvaWS
São Gonçalo - Rio de Janeiro - Brasil
130 textos (11690 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:15)