Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AO BARDO...


                      Ao bardo...

Ouviu- me aresta leste a missiva...
O ebó deu resultado. Valei-me São Bendito
Nossa senhora do Carmo! Oyá bardo soprou
Ventania valsando letras, no verso consagrado.

Mago dos devaneios meus, alcançou abordado
Bailo mitologia, deleito a ti volição inesgotável!
Insana delirando restos mortais, esbraseada clama.
Derretendo em lavas velas, de minha chama.

Como sol acalora dia, à noite lua a ti brada
Aos lençóis de cetim, ornado nas açucenas...
Penumbra fria à noite, a bolinar a campânula.
Calvário de prazer aclama, morra á alcova sanha!


Deth Haak
18/08/2005
Deth Haak
Enviado por Deth Haak em 18/08/2005
Código do texto: T43470
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Deth Haak
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 57 anos
547 textos (65345 leituras)
50 áudios (9714 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 22:52)
Deth Haak