Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FAZ TEMPO

Faz tempo,
a minha poesia anda adormecida
em  meu túmulo de horas vazias !

Nem infernos gritam em minha consciência,
nem  paraísos se abrem em meus sonhos !

Vivo apenas,
a densidade do grosseiro mundo,
e a ausência do meu espírito...!

Então, que há p’ra escrever...
que há p’ra sentir de tão grave, bonito,
se o instante maior é aquele que sobrevoa,
as luzes do infinito !

Faz tempo,
os anjos não sopram em meus ouvidos,
nem intuem visões poetas,
trazendo-me à tona,
como se eu fosse pluma flutuante
perambulando entre ilusões
poéticas.

Faz tempo, estou navegando,
sem divisar novas ilhas...
Caminhando pesado entre as encruzilhadas,
derrubando meus olhos pelas esquinas...

forçando meu corpo
a estupidez do trajeto,
que  minha alma repudia .

Faz tempo, não ouço o som do silêncio,
derramando a melodia
dos movimentos do universo,
em  meus ouvidos indiscretos...

que  roubam  de lá, para o meu extasio,
um  pouco da poesia,
que já nem sei transportar,
ao meu desejo poeta !

Faz tempo...!
Suzette Rizzo
Enviado por Suzette Rizzo em 19/08/2005
Código do texto: T43787

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Suzette Rizzo
São Paulo - São Paulo - Brasil
83 textos (2007 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:31)
Suzette Rizzo