Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A BOCA LINDA DO MEU HOMEM

Ei,
não adianta você,
coisa feita de estanho,
me encarar assim,
deste tamanho,
exibindo esta imagem,
querendo nublar a paisagem,
com uma cara
com linhas ou
pés de galinha.
Do lado de cá, adivinha,
ainda tem viva e quente,
uma mulher menininha,
com um fogo que
não se adivinha,
não diminui
nem se consome.
E nem precisa imaginar.
Basta pensar
na boca linda do meu homem.


Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 28/08/2005
Código do texto: T45837

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154020 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:09)
Débora Denadai