Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Como o verso doce de um poema

Estou andando pela mata virgem
Por caminhos desconhecidos
Tentando encontrar a origem
De meus sonhos imcompreendidos

Sigo o rumo dos animais selvagens
Que me fitam com olhar desconfiado
Em minha mente carrego as imagens
Dos amores frustrados de meu passado

Sinto-me parte da brisa serena
Que em muitas árvores tocou
E como num verso doce de um poema
Em cada árvore uma flor brotou

Flores estas que não souberam
Amar a brisa que lhes deu vida
Assim como as mulheres que abandonaram
Minha alma de criança desprotegida

Jogo meu futuro ao vento
Por favor, levem-me para onde não haja mentira
Cansei de acordar ao relento
Abandonado pelo orvalho de um amor que antes possuíra

Que na minha vida eu encontre a paz
Num amor que não definhe em pranto
Que seja verdadeiro e voraz
Que jamais quebre o encanto
Solfieri Jr
Enviado por Solfieri Jr em 29/08/2005
Código do texto: T46084
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Solfieri Jr
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 38 anos
34 textos (5523 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:49)
Solfieri Jr