Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0427 - Ato de amar


 
Redescobrindo meus sentimentos,
colei algumas fotos em lugares visíveis,
acreditei que poderia sonhar, e sonhei,
não sei até onde posso ir,
talvez seja uma forma de voltar a viver,
estou ainda fraco, sem o jeito certo,
está por vir alguma coisa, sinto isto.
 
Noite passada meus sonhos foram de amor,
senti que alguém estava me tocando,
relaxei entre braços que começo a conhecer,
nada foi proibido, nada cobrado, nada...
estávamos livres, soltos dentro do outro,
preciso acreditar que existe mulher assim.
 
Estava sentindo falta deste carinho,
o escondido não me atrai mais,
as ausências nos fazem perder de vista,
os sonhos ficam melhores acordados,
deixei meus pudores presos em casa,
soltei cada carinho que estava reprimido,
hoje quero amor, quero paixão, me quero...
não serei mendigo, não imploro amor.
 
Não busquei palavras, não ensaiei falsos elogios,
fui apenas eu, meu humor,  jeito atrapalhado,
disposto a não mais enxugar lágrimas,
cheguei devagar e logo beijei sua boca,
fiz de conta que não ouvi o comentário,
sua mão, entrelacei como se fosse o coração,
guardei seu sorriso dentro da minha boca,
em poucos instantes confessei-me apaixonado.
 
30/08/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 30/08/2005
Código do texto: T46160
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116248 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:41)
Caio Lucas