Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

De repente não mais que de repente

De repente
A gente sente
O que o outro
Sente
De repente
A gente descobre
O que no outro doe
De repente
A gente sente
Quando o outro mente
De repente
A gente descobre
Se o outro nos ama
De repente
A gente só ouve
Quando o outro nos chama
De repente
A gente só se cala
Quando o outro fala
De repente
A gente é um único ser
Uma única alma
Com um jeito único de viver
De repente
Vou dizer
Que não consigo te esquecer
Porque você está em mim
Mesmo que eu não esteja em você.

20/12/2002
(poesia escrita depois do vestibular, sentado na porta do bar, na folha de perguntas)
Miguel Rodrigues
Enviado por Miguel Rodrigues em 30/08/2005
Código do texto: T46213
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Rodrigues
Barueri - São Paulo - Brasil, 33 anos
1434 textos (42685 leituras)
6 e-livros (1681 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 20:29)
Miguel Rodrigues