Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Abandonado

Eu fiz
Um risco
Do cisco
De um ponto
O infinito
Corri o risco
Cri
Em ti
Cai
Morri
Só Ilusão...solidão

Minha língua
Alinha
A linha
Silhueta do
Teu esboço
Poço do teu corpo
Beijo
Explosão silábica
Retoma a retórica
Cólica
Agora
Cólera
Tola..toda...toda tola

A noite
Afoga a prosa
A noite
É só poesia
Poesia é lagrima
Prosa é palavra
De dia a gente fala
De noite  chora
Noite é pra chorar
Uivar, gemer de dor
Do que não se esquece
Até que o dia amanhece


Sergio Cortes
Enviado por Sergio Cortes em 31/08/2005
Código do texto: T46572
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sergio Cortes
Uberaba - Minas Gerais - Brasil, 53 anos
102 textos (4493 leituras)
4 áudios (127 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:21)
Sergio Cortes