Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0431 - Luz de amor


 
Faça-me luz, reflita em mim como pedra preciosa,
ataque-me com sua força, não importa o jeito,
sabemos como fazer as horas, até o tempo,
qualquer amor não é assim como este sonho,
deixe-me em apuros, leve-me e não me devolva.
 
No amor ainda sou um menino pequeno,
arriscaria me cuidar, me tomar como um todo?
Vale a pena tentar conseguir sua proteção,
faça amor comigo, me lembra toda manhã,
quando não amanhecer dentro do seu corpo.
 
Existem luzes além dos desejos de você,
sou um homem que vê no amor só outro amor,
um abrigo seguro que me acolhe,
serei seu enquanto os olhos mostrarem paixão,
voltarei outras noites, todas, só para você.
 
Deixo que meus olhos penetrem além dos seus,
como se fossem um raio limpo invadindo a alma,
largando um liquido refrescante de sentimentos,
como a paz atirada por entre seus lábios...
impaciente me levam ao delírio de estar em você.
 
Pensamos que o amor fosse apenas um raio de luz,
é algo muito mais real, mais corpo que meu corpo,
entendo como não esquecer depois do seu amor,
sempre fui sombra à margem de alguma paixão,
não sei quanto tenho de amor e se sobreviverei!
 
01/09/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 01/09/2005
Código do texto: T46759
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116251 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 02:30)
Caio Lucas