Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O BONSAI

José António Gonçalves
 
Um bonsai com folhas de ramos
do tamanho de prolongados suspiros
e um tronco quase invisível
deixa uma sombra verde de silêncio
nos olhos da minha amada,
ao pousá-lo, solenemente, sobre a mesa.
Era um gesto de amor, disse ela. Uma surpresa.
 
Pensei logo em escrever-lhe um haicai
com a nitidez da água de um rio puro
ou em correr para abraçá-la
vestindo-a de beijos azuis.
 
Era noite, com os seus mistérios. Peguei-lhe
devagarinho nas mãos, escutei a chuva,
lembrei-me ser Janeiro, a nascer no mundo,
e das árvores gigantes no jardim, sob um céu
negro, como uma velha latada de uva.
 
Então, olhei, demoradamente, dentro de mim
e não lhe consegui, titubeante, dizer nada.
Ela juntou-se-me ao corpo desvanecido
e, com os lábios tremendo, agradeceu.
 
 
José António Gonçalves
(inédito.09.05.04)
JAG
Enviado por JAG em 02/09/2005
Código do texto: T46966
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JAG
Portugal, 62 anos
117 textos (41779 leituras)
4 áudios (187 audições)
1 e-livros (28 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:05)
JAG