Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0436 - Falando de amor


 
Escrevi algumas palavras concedendo minha alforria,
tenho um amor tão puro que me faz sofrer,
não queria ser assim sem limites para sonhar,
talvez uma história de amor, mas todas elas são grandes.
 
Não encontro razão para meu amor ser ainda puro,
talvez nem saiba como dar este sentimento,
pode ser culpa do que não sei se é bom ou não,
mesmo assim adoro ser romântico sem limites de gostar.
 
Devo ter errado a entrada em alguma esquina,
passei por largos caminhos vazios sem ninguém,
sabe-se lá quem me viu, algumas nem notaram,
deixei meus rastros por alguns peitos que amei.
 
Talvez eu saiba... é difícil amar tanto, este gostar é muito,
sabe-se lá se alguém eu fiz feliz um dia...
queria guiar meu descontrole de tanto amar assim,
não seria eu se na verdade mudasse no meio do caminho.
 
Voltarei a mesma esquina onde lá deixei a paixão,
andei por arredores de outros corpos sem paz,
desejo voltar a sentir que estou apaixonado,
só eu sei o quanto preciso, só eu sei que amo assim!
 
Se um dia me entender, diz que sim e venha,
deixa que seu coração fale de amor ao meu,
tem a paixão que quero, tem amor que desejo,
mas você tem que se decidir logo a falar deste amor.
 
05/09/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 05/09/2005
Código do texto: T47695
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116253 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:35)
Caio Lucas