Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Estigma


  Sem ele sou nau sem rumo,
  vela sem pavio, vaso sem flor.

  Por ele mudei meu rumo,
  transpus barreiras,
  criei coragens, ousei.

  Com ele preciso estar,
  pois é a luz a guiar
  os espaços que percorro.

  A fim dele estou hoje,
  estive ontem e estarei sempre,
  algo me diz.

  Para ele ofereço tudo,
  o que posso e o que não posso,
  o que devo e o que não devo.

  É ele o estigma, o carma
  que a vida reservou,
  para essa carência de amor.


marlene andrade reis
Enviado por marlene andrade reis em 08/09/2005
Código do texto: T48642
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
marlene andrade reis
Taguatinga - Distrito Federal - Brasil
250 textos (12508 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:34)
marlene andrade reis