Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0444 - Desejos de amor


 
Minhas palavras têm cores, milhares delas,
sou como um horizonte tingido de dourado,
surpreenda-me com seu brilho de lua,
quero prata e o ouro colorindo nossa tarde de amor.
 
Poderiam deixar todos os sons zunindo carinhos,
como um canto que seduz e me traz sua alma,
quero barulhos de uma paixão que estoura o céu,
instalada dentro dos lábios após tantos beijos.
 
Quero o orvalho descendo entre as folhas verdes,
como uma chuva de suavidade que deixo no seu corpo,
alisando sua pele além da ternura dos meus toques,
até que todos os poros se abram me convidando...
 
Deixe que desenhe letras dentro da sua pele,
escreverei palavras que nenhum amante lhe disse,
deixarei marcas como se fossem tatuadas de carinhos,
queimadas com a mais pura paixão de nossas noites.
 
Quero um dia de chuva passear de mãos dadas,
molhar nossas almas, deixando escorrer o passado,
lavar nossos corpos de outras mãos que nos tocaram,
jogar as roupas para o alto e purificarmos ao vento.
 
Preciso hoje do calor do sol que existe em você,
para aquecer minha alma, enquanto amanhece a paixão,
que me queime enquanto fazemos amor, dentro e fora,
até que os gritos fiquem ensurdecedores no coração.
 
Esta noite a quero lua, suave como seu brilho,
passeando sobre meu corpo, enquanto me provoca,
mostrando suas fases, uma a uma, para cada toque,
até que nossas asas se juntem e nos levem ao amor.
 
09/09/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 09/09/2005
Código do texto: T48913
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116248 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:15)
Caio Lucas