Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PRA VOCÊ

Já não posso admitir
a saudade e lágrimas, nem
qualquer sofrimento agonizante
escondido no silêncio

Já não posso admitir
fracassos, o nada
amordaçando o
absolutismo das noites...

Já não posso admitir
o isolamento algoz, o frio, e
camas vazias...

Já não posso admitir
as veredas incertas,
flores ressecadas,
abandonadas em um vaso
empoeirado, e com o tempo
desprezadas em um
canto qualquer de um quarto.

Já não posso admitir
poesias sem sentimentos,
e que não haja diálogo
entre as estrelas no firmamento.

Já não posso admitir
grito sem eco e sem destino,
ferimentos sem serem curados,
alaridos por achar
que tudo está perdido.

Nada posso admitir
em questão de amor, pois,
o abrir de meu largo sorrir,
indica o momento que chegaste
em minha vida,
esse é o amor que sempre quis.
Wil
Enviado por Wil em 17/09/2005
Código do texto: T51431
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wil
São Paulo - São Paulo - Brasil, 81 anos
2613 textos (84527 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:04)
Wil