Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Abstrata

Quando a tomo em minhas mãos, gentilmente,
E a miro como se fosse a mais bela das flores,
Na perfeição de suas formas, em minha mente,
A divagar, devagar, inebriado por seus olores.

Eu a sinto como se a síntese de todos amores
Que tive, a quintessência buscada em minha vida,
Remissão a meus pecados, lenitivo a minhas dores,
Bálsamo aos queixumes de cada lágrima vertida.

Brincante na suave penugem que a emoldura,
A desfolhar suas pétalas, uma a uma, lentamente,
Em busca da essência que me conduz à loucura.

Doce absinto que me entorpece, que me refrata,
Pulsante em meus lábios ávidos, desvanecente,
Diluída no universo do amor, abstraída, abstrata.
LHMignone
Enviado por LHMignone em 21/09/2005
Reeditado em 05/04/2014
Código do texto: T52385
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
LHMignone
Mimoso do Sul - Espírito Santo - Brasil
1319 textos (201383 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:48)
LHMignone