Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vícios

Tal como o cigarro, este vício maldito que não largo,
Que me asfixia, sufoca e me corrói o peito lentamente,
E se esvai em espirais aneladas deixando o gosto amargo
Em minha boca, assim és tu, sempre em minha mente.

És como o álcool que me embriaga, que me entorpece,
que me avilta, denigre, confunde os pensamentos,
quando me alivio neste gole que pela garganta desce,
copo vazio como teu amor, por um único momento.

A cada manhã, juro que já foi dada a última tragada,
E que de ti já sorvi o último gole amargo e, no entanto,
Corro e me perco em teus braços, à primeira chamada.

Não tem mais jeito, reconheço, em ti sou um viciado,
De cada um de teus detalhes, lindos, perfeitos e são tantos
Prefiro assim morrer, dependente, do que nunca ter-te amado.
LHMignone
Enviado por LHMignone em 21/09/2005
Reeditado em 26/09/2013
Código do texto: T52545
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
LHMignone
Mimoso do Sul - Espírito Santo - Brasil
1319 textos (202322 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 11:57)
LHMignone