Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESTAMPA DA MALDIÇÃO



Louca, estampa da minha vera maldição!
Até lúcifer tentaste em marosca enganar;
Não apontes esta arma em minha direção,
Tens maldade, e é só para me prejudicar.

Conselheira do mal, núncia da azaração,
Arquitetas teus sonhos para se aventurar;
Ideais malignos que causam indignação,
Por que tanto odeias, se podes me amar?!

Abrigaste o mal, ó escória da bajulação!
Nada tens de afetuoso neste teu linguajar,
Flecha maldita transpuseste meu coração!

Segue tua sina para de ti não mais lembrar!
Parcos serão os dias de averna imaginação,
Das tuas vis cimérias, eu só quero olvidar.

Riva. 051
Rivadávia Leite
Enviado por Rivadávia Leite em 26/09/2005
Código do texto: T53894
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rivadávia Leite
Vila Velha - Espírito Santo - Brasil
222 textos (4405 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:39)
Rivadávia Leite