Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0470 - Prazer úmido


 
Deito meu destino na cama cheia de nós dois,
entrelaço os lençóis entre suas coxas,
não preciso de palavras,
meu beijo vai entrando boca adentro,
até quando seu gosto penetra em minha alma.
 
Seu corpo é como lua que deslizo entre os seios,
veneno que suguei da sua alma nua,
sentimentos que não param depois da paixão,
preciso do seu sorriso pra fazer amor noutra noite.
 
Caminho sexo adentro das lembranças do seu corpo,
lambuzo minha paixão como se fosse o último amante,
arrasto-me devagar, saboreando sua pele quente,
entre seus seios deixo escorrer gotas do meu gozo,
porções líquidas dos êxtases que agora sentimos.
 
Deslizamos nossos corpos, selando neste prazer úmido,
voltamos ao nosso céu como se fossemos um,
voamos em asas do desejo, que não duram para sempre,
voltaremos depois para novas viagens em nosso amor.
 
28/09/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 28/09/2005
Código do texto: T54485
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116251 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:06)
Caio Lucas