Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SILENCIO

As vezes calo !!!
por que sei que falo de mais.
As vezes meu silencio fala mais
que a minha boca aberta possa revelar,
calo o amor, o grito da dor,
calo a rima pobre
que não sabe explicar
que as vezes no amor,
é necessário calar.
E o silencio é assim,
a outra metade de mim,
que o coração abafa,
que o corpo agita querendo gritar,
mas a alma enclausura,
com silencio a doçura
da verdade que a boca cala.
Nesta imensurável loucura,
que se cala com a minha boca,
procurando a boca tua ...
... Meu deus, que tortura!!!
esta carência do meu corpo
querendo tua pele nua .
E este sentimento de pura candura,
que se revela pela coisa dura
a procura da fenda salgada,
para assim, nesta cavalgada,
com fervor e sem açoite,
o orgasmo do silencio se revele
na boca da noite,
pela paz do duro membro,
relaxado nos braços
da tua fenda salgada.
MIRÔ
Enviado por MIRÔ em 29/09/2005
Reeditado em 10/10/2005
Código do texto: T54783
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
MIRÔ
Teresina - Piauí - Brasil
9 textos (448 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:51)
MIRÔ