Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Se eu não lhe amo...

Eu quero que os meus olhos mintam
E as pupilas vacilem a ponto da órbita do meu olhar
Se desprender em contornos fugidos para o além-mar
E que o meu sorriso seja frio como a noite solitária
De modo que nem toda a força interior seja capaz de arrancar
Um contorno delineado dos lábios, que à alegria se possa associar
E, assim, que você leia no túmulo dos meus olhos a verdade que tentei enterrar

Se estou mentindo, ao dizer e repetir que amo você...

Que cada palavra camuflada seja uma luz capaz de me cegar
Que cada promessa desvalida concretize em ti minha desvalia
Que cada silêncio em proveito do que afirmo seja entendido como subterfúgio do enganador
Que o engano seja apenas meu, por afirmar o contraditório em troca do seu pesar
Que tudo seja espanto em meu olhar, que sua dor seja por mim sentida ampliada em mil ampéres
Que, enfim, desperte-me um amor mais que doentio por ti, promessa cumprida, pois não
E que neste instante você diga-me um não, mais intenso que tudo, que o mundo, que o meu amor...
Mar de Oliveira Campos
Enviado por Mar de Oliveira Campos em 03/10/2005
Reeditado em 08/10/2006
Código do texto: T56204
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mar de Oliveira Campos
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
77 textos (5348 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:26)
Mar de Oliveira Campos