Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dê-me a mão

De tempos em tempos a gente morria pra tentar se ver
De horas em horas a gente corria para tentar viver
De logo em logo a gente queria, podia, tentava até morrer

Não faz assim
Não chora não
Venha pra mim
Meu coração

Fique aqui
Dê-me a mão
Se não sorri
Meu perdão

Então não saia de perto
E deixe o teu peito aberto
Ouça o que eu lhe digo
Terás o meu amor sempre contigo.
BOI (Luciano Alencar)
Enviado por BOI (Luciano Alencar) em 05/10/2005
Reeditado em 09/08/2007
Código do texto: T57016
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original).
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BOI (Luciano Alencar)
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 29 anos
246 textos (25429 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:15)
BOI (Luciano Alencar)