Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HETERODOXIA DO AMOR



Quantos são os poetas que falam de amor!
No supremo desejo de com ele fazer rimar,
Desnuda sensibilidade, com tamanho rigor,
Assertiva infesta que não posso concordar.

Referencio-me ao prolatado incondicional,
Pois não há fronteiras para o seu expressar,
Entendo-o como o maior, único e universal,
Dos sentimentos que jamais urgirão a ornar.


Fugidio desta paradoxa e funesta dicopodia,
Nunca houve condições a quem no declarar,
A restrição é fruto da abnominável heresia.

Amor universal é o único que aprendi a falar,
Nas trovas que rimo sob a fagueira harmonia,
Eu amo, sem o pretexto de não o condicionar.

Riva. 028
Rivadávia Leite
Enviado por Rivadávia Leite em 07/10/2005
Código do texto: T57509
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rivadávia Leite
Vila Velha - Espírito Santo - Brasil
222 textos (4404 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:33)
Rivadávia Leite