Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Náufrago e a Sereia

No remanso do desejo, és a água vespertina,
e transbordas em meus seios, como gotas cristalinas.
Em meu corpo te recebo, na quietude da emoção,
quando escorro em tua pele, como seiva de paixão.

Somos ondas que se tocam, vai e vem que alucina,
somos águas de correntes, que o mar jamais domina.
As areias nos recebem, no profundo do seu leito.
Em meu íntimo, resume-se, o suspiro do teu peito.

Flutuamos pelo azul, sem destino e sem perguntas,
somos dois sobreviventes, no oceano sem respostas.
No horizonte sem limite, no desejo sem razão,
no reinado dos sentidos, nos governa, o coração.

Há um sol por testemunha, do calor dos nossos beijos.
Há estrelas que assumem, em seu brilho nossos medos.
Todo céu sobre a cabeça, é o silêncio que enternece.
quando a Lua passageira, dá-nos luz, que nos protege.

Como gota do oceano, somos sal e água pura,
e não há quem nos reprima, pela força ou candura.
Somos cúmplices na vida, tens a fome e eu a ceia,
és um náufrago perdido, em minha alma de sereia.
Day Moraes
Enviado por Day Moraes em 09/10/2005
Código do texto: T58246
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Day Moraes
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil
137 textos (4782 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 09:20)
Day Moraes