Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Feroz

Não quero este frio que me apavora,
nem quero esquecer,
que os reflexos dos meus olhos,
no espelho,
desnudaram de alma,
e corpo inteiro,
teu ser, que por trás do vidro,
refletia-se na ternura de um olhar...

Quero buscar teu perfume,
nos ares que me refrescam, e alienam,
onde confundo a brisa que passa,
com teu cheiro doce e invasivo,
de bicho no cio à procura de sua fêmea...

Quero o desejo,
que em mim borbulha,
me arrastando pelo Espaço,
com fogo e calor de astro,
na busca de tua imagem,
e minha transparência,
que fixei nos céus,
de qualquer lugar...

Não te quero um ponto distante,
preso ao infinito...

Sim a consciência de tuas verdades,
e tua declaração de amor à mim.
Seja na irreverência,
dos teus indiscretos olhares,
ou na profundidade,
dos teus insondáveis silêncios.

Quero-te inteiro e meu...

Ver teu corpo marcado,
nas dobras do meu lençol.
Sentir o atrito de tua pele,
roçando insinuante, na minha,
arrancando faíscas,
a iluminar nosso quarto,
e nesta hora,
confundir nossas carnes,
misturar nossos sangues, 
num pacto voraz,
com a Eternidade...

Quero teu gosto,
na minha saliva,
e de olhos cerrados,
capitular ao teu prazer...

Deixar que sussurros e  gritos,
cravem nos teus ouvidos,
minha força e fúria,
a mesma,
comque a das minhas unhas, 
ferem tuas costas,
expandindo meu gozo...

Quero absorver teu líquido,
e fecundar minha alma.
E receber-te entre pernas,
com paixão e fantasia,
onde somos,
o enigma e a profecia...

Impregnar-me,
ao sentir teu perfume,
e ao provar teu veneno,
ser feliz,
embriagando-me,
ou morrendo de amor...
Day Moraes
Enviado por Day Moraes em 10/10/2005
Código do texto: T58381
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Day Moraes
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil
137 textos (4782 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:09)
Day Moraes