Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Minha estrela...

Saliento minhas mãos postas,
em direção ao azul do firmamento.
Nas areias, deito-me de costas,
para flutuar entre meus pensamentos.

As andorinhas voam livremente,
em trajetória sobre o imenso mar.
E assim calada, sofro inconsciente,
para que uma lágrima possa, enfim, brotar...

E esta lágrima, conta-me à saudade,
que em silêncio, chamo de tristeza.
Por ter perdido a tua ingenuidade,
e me perdido em infeliz pureza...

Passam as horas sem que eu entenda,
porque a vida  tirou-te de mim.
E no meu chão, afunda-se uma fenda.
E nossa história, vira folhetim...

Porém no céu, ressurge de repente,
Um ponto forte, em brilho e claridade.
Tu, minha estrela, mostra neste instante,
que o meu amor não é insanidade...
Day Moraes
Enviado por Day Moraes em 10/10/2005
Código do texto: T58408
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Day Moraes
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil
137 textos (4782 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 13:05)
Day Moraes