Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLIDÃO:



Solidão:



Hoje estou triste, chove lá fora, e faz frio.
No telhado ouço, o som dos pingos que cai.
Abro a janela, olho para rua, nada eu vejo.
A brisa fria beija meu rosto, que se retrai.

Fecho a janela, procuro, aconchego no sofá.
Na leitura busco, acalmar meu coração triste.
Que esperava nesta noite, uma noite de amor.
Tudo saiu errado, então sozinho fico a pensar.

Olho para as paredes, numa muda, pergunta.
Que fica sem respostas, vou para meu quarto.
Mais tristeza, minha cama vazia, nada restou.

Sinais de sua presença procurei, nada encontrei.
O cheiro de seu perfume, não estava mais no ar.
Então suspirei, chorei a dor da solidão que ficou.


Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 11/10/2005
Código do texto: T58589
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147481 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:36)
Volnei Rijo Braga