Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PRIMEIRA CONFISSÃO DE UM DERROTADO

NÃO SEI OQUE É QUE EU GANHO
COM ESTE AMOR INVENTADO
COMEÇO A DIZER QUE ESTOU APAIXONADO
E A AGIR DE MODO ESTRANHO

NÃO ENCONTRO UMA RAZÃO
MAS TEM SEU LADO POSITIVO
É UMA DISTRAÇÃO
QUE FAZ COM QUE EU FIQUE VIVO

PENSO NELA COM A CORDA NO PESCOÇO
QUANDO ESTOU EM CIMA DO PRÉDIO
VEJO ELA NO FUNDO DO POÇO
MEU ÚNICO TIPO DE REMÉDIO

ELA EVITA O DISPARO
MESMO SEM SABER DE NADA
MAS FICANDO VIVO EU PAGO CARO
POIS SOU UMA CRIANÇA MIMADA

QUE PREFERE SE ESCONDER
E FICAR BUSCANDO A MORTE DIARIAMENTE
DO QUE IR A ELA DIZER
TODAS AS COISAS QUE SENTE.
pedro carmo
Enviado por pedro carmo em 11/10/2005
Código do texto: T58637
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
pedro carmo
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 34 anos
172 textos (5174 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:21)
pedro carmo