Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O despertar ao toque

Tu que em meu peito dormia,
latente, se escondia,
secretamente se encolhia,
e agora recebe sua alforria.

Ao toque de sua causadora,
desperdastes para a vida,
corajosa desbravadora,
trilhastes uma saida.

agora eu perco minha vida,
pois em ti se faz a alegria,
pois em ti se faz a afasia.

e agora que fostes libertada,
e agora que fostes reconhecida,
não mais poderas ser contida.

Mas se pra tudo a uma saida,
mostra-me então tua ferida,
de infeccionada mordida,
és fera e arredia.

entã toma, é teu meu peito,
é teu meu amor,
é teu meu leito,
e é teu meu torpor.

antes te espremia,
agora sinta agonia,
porque não te exprimia...

Ai de mim! agora que sou teu,
esta livre e eu em carcere,
então fica, deixe me perco eu...
Gustavo Fernandes
Enviado por Gustavo Fernandes em 11/10/2005
Código do texto: T58896
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gustavo Fernandes
Olinda - Pernambuco - Brasil, 34 anos
55 textos (2018 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:23)
Gustavo Fernandes