Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POBRES CRISTAIS DE LÁGRIMAS

AMO - TE, E NO MEU OLHAR QUE TE OLHA,
UMA LÁGRIMA BRILHA, SILENCIOSA COMO
A DOR DAS PALAVRAS QUE GUARDAM SEGREDOS
QUE MIL VEZ TE DISSE...E QUE NÃO SOUBESTES
COMPREENDER! REPELISTE - ME, COMO O MUNDO
ME REPELE E ONDE NÃO ENCONTRO ESPAÇO PARA
DERRAMAR TODA A TERNURA QUE PULSA DENTRO DE MIM...
QUIS DAR - TE, DE MIM, O QUE DE HUMANO E
SUBLIME EXISTE NUM CORAÇÃO QUE AMA ALGUÉM MAIS 
QUE TUDO, QUE NESSE AMOR ALCANÇOU A PORÇÃO DIVINA 
QUE EXISTE EM CADA SER HUMANO, QUE CHEGA A ESQUECER - 
SE, DE TANTO PENSAR NO OUTRO! NÃO ME QUISESTES...
NÃO CONSEGUISTES PERCEBER AS PÉROLAS DE
TERNURA NO TESOURO INCALCULÁVEL DOS MEUS
SENTIMENTOS QUE SÓ A TI, PERTENCIAM...QUE
SÓ A TI EU QUIS OFERECER...
HOJE NADA TENHO QUE NÃO SEJA DOR, POBRES
CRISTAIS DE LÁGRIMAS QUE VÃO ROLANDO, MARCANDO OS 
CAMINHOS TRISTES QUE TRILHO SOZINHA, POIS SEM A LUZ 
DA TUA PRESENÇA, FEZ - SE TREVA INEXORÁVEL DE 
DESESPERANÇA E DE SOLIDÃO...

Arianne Evans
Enviado por Arianne Evans em 12/10/2005
Código do texto: T59054
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Arianne Evans
Curitiba - Paraná - Brasil, 66 anos
695 textos (57329 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 15:19)
Arianne Evans