Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto do ser

que dor é sta?
Quase insuportável
Porque sou tão
Frágil

Estou confuso
Com voltas e voltas
Que dão minha mente
Mãos tremulas que não aparam a queda

Que doença é essa
De que mal eu sofro
Minha alma mal cabe em meu corpo

Cura-me com antídoto
De doce e leve toque
Que a solução sua boca provoque.
Gustavo Fernandes
Enviado por Gustavo Fernandes em 12/10/2005
Código do texto: T59116
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gustavo Fernandes
Olinda - Pernambuco - Brasil, 34 anos
55 textos (2018 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:03)
Gustavo Fernandes