Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Somente Hoje

Hoje,
me perdi mais uma vez,
nos teus braços.

Mergulhei,
fui no fundo,
aproveitei o momento,
por um segundo esqueci,
do medo,
me confundindo,
me predendo,
me repreendendo.

Fechei os olhos,
e dexei que você me pegasse,
acreditei em você,
somente naquele momento.

Ouvi,
decorei,
li,
gravei,
cada palavra que me disse,
cada sussurro,
cada gemido.

Como se fosse,
o último dia,
da minha vida,
ou da sua,
do mundo,
como se nada mais fosse acontecer,
como se não fosse mais fazer diferença,
como se não houvesse mais realidade.

Meus pés,
estavam longe da realidade,
extâse,
surreal,
apenas meu corpo,
minha alma,
e minha cabeça distante.

O tempo parou,
voltei no minímo,
cinco anos,
em cinco minutos,
nada havia mudado,
nem eu,
nem você,
nem o amor.

Me permiti,
apenas por um dia,
por uma tarde,
para sempre no infinito.

Você me amou,
como se nada,
nunca tivesse mudado,
me beijou,
como um menino,
me conquistou,
com a inocência,
eu costumava ter essa inocência,
era o que me fazia amar você.

E eu amei você,
com a doçura de uma criança,
com a esperança de uma menina,
eu perdi essa menina,
no momento em que você partiu,
e isso faz apagar as luzes,
parar a música,
sair os teus braços,
e voltar para cinza realidade,
onde não consigo mais acreditar,
confiar,
ou amar você.
Claudia Rayzer
Enviado por Claudia Rayzer em 15/10/2005
Reeditado em 11/07/2006
Código do texto: T60010

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Claudia Rayzer
São Vicente - São Paulo - Brasil, 31 anos
139 textos (6846 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:14)
Claudia Rayzer