Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SABERÁ

Quando partir,
saberá
como dói a dor de uma saudade;

E, depois, então,
vai aprender que esta mesma saudade
tem cor,
e, sobre ela vai desenhar
suas histórias;

Saberá como é triste
contar os dias, e no final,
não ser lembrado por ninguém;

Não saberá explicar,
como se permanece bêbada
sem nada beber;

Não saberá o por quê
os olhos denunciam,
que estão nadando em areia
sem que tenham chorado;

Bão saberá relatar
a extensão de uma solidão,
quando estiver sozinha
em sua cama;

Perderá a noção das estações
do ano,
e, não terá como dizer
em que empo chegará a primavera,
pois, estará sob o domínio
de um interminável inverno;

Não terá condições de
distinguir entre um jasmim e bromélias,
a não ser
enumerar suas seqüelas;

Saberá como ser prisioneira,
convivendo em uma multidão
como sendo a última,
ao invés de ser a primeira;

Conhecerá o gosto
da tristeza,
quando os dias ensinarem
a degustar seus indesejáveis desgostos;

Compreenderá enfim,
o valor de um sólido sentimento,
o viver na felicidade,
assim como no passado,
quando o teu vulto foi amado...
Wil
Enviado por Wil em 17/10/2005
Código do texto: T60418
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wil
São Paulo - São Paulo - Brasil, 81 anos
2613 textos (84525 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:30)
Wil