Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0497 - Cometa


 
Talvez volte um dia pela mesma estrada,
sim... a vida segue como um cometa,
queimando partes dos sonhos do corpo,
não sei onde vou parar, não sei a direção,
um dia acerto meu destino, talvez um dia...
 
Como se fosse Halley,
minha vida é como em um cometa,
viajo como se fosse um caminho apenas,
seguido por entre curvas de sentimentos
não mais voltei pra mim, virei amor.
 
Andei por ruas como andarilho,
subi montanhas de pedidos,
fiz promessas em alta velocidade,
pensei um dia ser um amante e fui,
o tempo foi maior que o amor prometido.
 
Hoje faço minha festa dentro do meu céu,
meus pensamentos estão um pouco viajantes,
vou a locais que jamais sonhei ou sim?
Sonhei ser o louco desta estrada de amor,
prometi calor, não uma simples paixão.
 
Como se fosse um cometa engulo estradas,
traço minhas retas no meio do meu corpo,
separo os desejos dos pedidos,
visto minha roupa de amante e sigo...
caminhando sem sentido dou sentido à vida.
 
19/10/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 20/10/2005
Código do texto: T61351
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116243 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 00:24)
Caio Lucas